Papa divulga carta falando sobre o significado e valor do presépio

  • 05/12/2019
  • 0 Comentário(s)

Papa divulga carta falando sobre o significado e valor do presépio

O Papa Francisco falou sobre o significado e valor do presépio, em sua carta apostólica divulgada nesse primeiro domingo de Advento, 1º de dezembro. No texto intitulado "Admirabile Signum" (Admirável Sinal), o pontífice declara apoio a tradição de preparar presépios para celebrar a natividade de Jesus.


O presépio, de acordo com o Papa, "faz-nos ver, faz-nos tocar este acontecimento único e extraordinário que mudou o curso da história e a partir do qual também se contam os anos, antes e depois do nascimento de Cristo". Durante a carta, Francisco conta um pouco da história da primeira representação do presépio e explica sobre o significado dos símbolos e das figuras que o compõem.
Foto: Dinax ¦ Cathopic

A origem do costume de montar o presépio

O Santo Padre relembra que no presépio é representado os detalhes do humilde, mas marcante nascimento de Cristo em Belém. O menino, ao nascer, foi colocado na manjedoura, local onde se coloca alimento para o gado. A palavra presépio vem do latim praesepium e significa manjedoura.

A tradição de montar o presépio veio em 1223, quando São Francisco de Assis quis representar o mistério do nascimento de Jesus. No dia 25 de dezembro, na cidade de Gréccio, muitas pessoas vieram celebrar felizes a noite Santa. Naquela ocasião não havia figuras, logo o presépio foi vivido por quem estava presente. "Com a simplicidade daquele sinal, São Francisco realizou uma grande obra de evangelização. O seu ensinamento penetrou no coração dos cristãos, permanecendo até aos nossos dias como uma forma genuína de repropor, com simplicidade, a beleza da nossa fé ", escreveu o Papa.
Papa em Gréccio, na Itália, cidade onde São Francisco de Assis representou o primeiro presépio. ¦ Foto: Vatican News

Segundo o pontífice, reproduzir o presépio é uma forma de reviver e estimular a imaginação das cenas do nascimento de Cristo, e se sentir envolvido com a história da salvação.

Os símbolos que compõem o presépio

O céu estrelado na escuridão e no silêncio da noite: o Santo Padre comenta que além de reproduzir o Evangelho, esse símbolo leva a refletir que Deus não deixa ninguém sozinho e se faz presente e humano para dar respostas sobre o sentido da vida. "A sua proximidade traz luz onde há escuridão, e ilumina a quantos atravessam as trevas do sofrimento", escreveu Francisco.

Ruínas de casas e palácios antigos: são sinais de uma humanidade que estava decaída, e Jesus vem para curar e reconstruir, para reconduzir a vida e o mundo.


Montanhas, os riachos, as ovelhas e os pastores: lembram que toda a criação participa da vinda de Cristo. Os pastores também são as testemunhas da salvação.

Ovelhas no presépio. ¦ Foto: Ana Karina ¦ Cathopic

Anjos e Estrela-cometa: "são o sinal de que também nós somos chamados a pôr-nos a caminho para ir até à gruta adorar o Senhor", escreveu o pontífice.

As figuras simbólicas do presépio

Mendigos e pobres: Deus se fez homem e levou uma vida humilde. No presépio encontra-se a mensagem de não se iludir com a riqueza e propostas efêmeras de felicidade. Jesus propõe um mundo justo e fraterno, onde ninguém seja excluído e marginalizado.


Maria: faz pensar no mistério da jovem, desde o anúncio do pedido do anjo para ser a mãe de Deus ao seu “sim” como resposta. O presépio também mostra que Maria revela seu Filho a todos que vem visitá-lo e pede que obedeçam e ponham em prática suas palavras.

Maria, a mãe de Jesus. ¦ Dinax/ Cathopic


José: aparece protegendo Maria e o filho. É o guardião que cuida incansavelmente da sua família e será o primeiro educador de Jesus.

São José. ¦ Dinax/Cathopic


O menino Jesus: é colocado no presépio na noite de Natal. Ele se faz criança e frágil para ser acolhido nos braços da humanidade. Nas palavras de Francisco: "Em Jesus, Deus foi criança e, nesta condição, quis revelar a grandeza do seu amor, que se manifesta num sorriso e nas suas mãos estendidas para quem quer que seja. O nascimento duma criança suscita alegria e encanto, porque nos coloca perante o grande mistério da vida".

Menino Jesus de braços abertos. ¦ Foto: Laura Tapias/ Cathopic

Os três reis magos: são acrescentadas no presépio próximo a Festa da Epifania (6 de janeiro). Os reis, guiados pela estrela, partiram para uma longa viagem até Belém para conhecer Jesus. Ricos, mesmo diante da pobreza do local, se ajoelham e adoram Jesus. A cena leva a refletir sobre humildade, a missão de evangelizar e ser a testemunha de ter encontrado Cristo e o seu amor.

Os três reis magos. ¦ Foto: Dimitri Conejo Sanz/ Cathopic

Os presentes dos reis magos: esses materiais também carregam um simbolismo. O ouro representa a realeza de Jesus; o incenso, sua divindade; e a mirra, significa “sua humanidade sagrada que experimentará a morte e a sepultura”, como descreveu o Papa.


Outras figuras dos dias atuais: O papa comenta que muitas pessoas, principalmente crianças, costumam adicionar no presépio figuras que não são citadas no Evangelho. Essas novas pessoas ou criaturas são muito bem aceitas, pois no mundo de Jesus há espaço para todos. "Do pastor ao ferreiro, do padeiro aos músicos, das mulheres com a bilha de água ao ombro às crianças que brincam… tudo isso representa a santidade do dia a dia, a alegria de realizar de modo extraordinário as coisas de todos os dias, quando Jesus partilha conosco a sua vida divina."

Ao final da carta, Papa Francisco complementa que não importa a forma que se monta o presépio: "O que conta, é que fale à nossa vida. Por todo o lado e na forma que for, o Presépio narra o amor de Deus, o Deus que Se fez menino para nos dizer quão próximo está de cada ser humano, independentemente da condição em que este se encontre".

Fonte: Viviane Antunes ¦ Diocese de Joinville

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

AutoDJ

Programação Automática

Pedido de Oração

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Conheça-nos